O Barulho do tempo

O lançamento da obra inaugural de Vanessa Ribeiro Rodrigues foi apresentado pelo jornalista e crítico literário Daniel Benevides com leituras da atriz portuguesa Tânia Reis, que partilhará alguns poemas com a autora esta terça-feira, dia 15 de Outubro, na Casa das Rosas, Av. Paulista, 37.

Chamam-lhe a “caçadora de histórias” porque na bagagem leva já cinco anos de experiência  como correspondente em São Paulo e uma viagem de quatro meses pela Amazônia, com o bloco de notas registrando as vidas mais incríveis e as personagens mais inesperadas e mais reais. Autora de blogues de literatura de viagem mas acostumada a cruzar as fronteiras entre as narrativas ficcionais e o jornalismo, Vanessa Ribeiro Rodrigues se estreia na poesia e na prosa lírica, através da coleção Bairro dos Livros, com coordenação editorial da Cultureprint, do Porto, Portugal.

Mais do que o relato de um percurso pessoal na sua relação com a escrita – a que define a existência de hoje e a que registra a memória – “O Barulho do Tempo” marca a agenda editorial ao trazer para o texto poético as palavras da rua e as questões sociais tão pertinentes, nos dias que correm: “alguém amordaçou as ruas /estão oxidadas, de portas fechadas /paralelos partidos, desviados”, lê-se. São as palavras o caminho de retorno ao passado, numa viagem por canais densos que fazem ouvir um “assobio do vento lá dentro”, e são elas também notícia clara e limpa de uma geração em que “andamos carregados de cidade”.

“O Barulho do Tempo” é o terceiro número da coleção Bairro dos Livros, da Cultureprint, um  projecto que pretende revelar as vozes da nova poesia e ser uma alternativa séria no panorama editorial independente em Portugal.

O Booktrailer deste livro pode ser visualizado no seguinte link:
https://vimeo.com/63785469#at=0

SOBRE A AUTORA
Jornalista, nasceu em 1981. Tem textos publicados na revista Evasões, Fugas (Público), Notícias Magazine, jornal Folha de São Paulo, Tabu (Sol) e blog da editora brasileira Cosac Naify. Colabora ainda com a rádio TSF. Viveu 5 anos entre São Paulo e o Rio de Janeiro, Brasil, onde foi correspondente para a América Latina da rádio TSF, Diário de Notícias e Notícias Sábado. É graduada em Jornalismo pela Escola Superior de Jornalismo, Porto, e Pós-Graduada em Direitos Humanos na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Em 2009 viajou 4 meses pela Amazônia brasileira, num projeto de jornalismo social e de viagens chamado www.sinaisdagente.com, que divulgou com reportagens e crônicas no DN; podcasts, vídeos e fotografias. Algumas dessas imagens foram premiadas, em 2010, no Festival Black and White da Universidade Católica, Porto, Portugal. No ano seguinte foi oradora  convidada desse mesmo Festival, onde apresentou um projeto multimídia sobre a Amazônia. É co-autora do Documentário “Eu, Márcia”, rodado em São Paulo sobre uma moradora de rua. Em 2013 viveu ainda três meses na Jordânia para pesquisa e escrita de roteiro para um documentário sobre um campo de refugiados palestinos.

Em 2011 foi bolseira da Fundação Luso-Americana para o curso de jornalistas em meio de carreira do Committee of Concerned Journalists, Washington: The Elements of Journalism. Fotografa, registra sons, histórias com as gentes com quem se cruza nesta grande casa que é mundo sem fronteiras no embalo das viagens e das palavras. Na internet assina o blog www.cronicalunasamba.blogspot.com. É autora do projeto www.latitudesnomadas.wordpress.com sobre jornalismo de viagens.

SOBRE A COLEÇÃO BAIRRO DOS LIVROS
O Bairro dos Livros é uma coleção editorial da Cultureprint, integrada no projeto Bairro dos Livros, Porto, Portugal, iniciativa que se realiza todos os meses na baixa portuense e que tem por objectivo promover a Leitura e celebrar o Livro com atividades gratuitas, intertartes e que cruzam todos os públicos.

A coleção da Cultureprint pretende dar corpo a projetos literários únicos e cruzar muitas linguagens artísticas para comunicar as ideias do futuro e os sonhos do presente. Da série fazem também parte “Café Paraíso” (2011), de António Pedro Ribeiro, e “Nunca o Mar”(2012), de Minês Castanheira.

Tudo sobre a coleção em www.cultureprint.wordpress.com ou no Facebook.
Para mais informações, por favor, contacte diretamente a autora: vnrodrigues@gmail.com