Teatro: Mundo Perfeito e Cias. Brasileiras

 

De 26 de Julho a 11 de Agosto a companhia Portuguesa Mundo Perfeito irá apresentar uma retrospectiva de alguns dos seus trabalhos no SESC Belenzinho em São Paulo.

Serão apresentadas 4 criações em 3 semanas.

– Peça Romântica para um teatro fechado, uma criação Mundo Perfeito (PT) & Cia Provisória (BR) – 31 de Julho a 2 de Agosto, sempre às 21h30
– Se uma janela se abrisse de Tiago Rodrigues – 2 a 4 de Agosto – Sexta e sábado às 21h. Domingo às 18h
– Três dedos abaixo do joelho de Tiago Rodrigues – 9 a 11 de Agosto – Sexta e sábado às 21h. Domingo às 18h – vencedor do Prémio SPA para Melhor espectáculo representado de 2012, Globo de Ouro para Melhor espectáculo de 2012 e nomeado pelo Jornal Público com um dos melhores espectáculos de 2012.

 

AliadosporumMundoMelhor

Relações entre parentes podem ser mais complexas e gratificantes do que com estranhos. Por vezes, sobressaem as críticas e os aspectos negativos e ocultam-se os aprendizados e contribuições positivas. Menosprezar o que foi legado por meio de uma convivência próxima pode configurar uma negação de si mesmo.

As relações entre brasileiros e portugueses gozam de percepção semelhante. Assim, estimular a criação de espaços e momentos de reencontro e troca de experiências, saberes e possibilidades de ser e estar no mundo, abre uma infinidade de diálogos e interações que podem semear novas oportunidades de re-descoberta.

O campo da cultura se apresenta fértil para potencializar esses processos. É nesse sentido que podemos inserir o Festival de Artes Cênicas Mirada, iniciativa do Sesc que, em edições bienais desde 2010, aproxima a produção ibero-americano de públicos diversos. Nos intervalos entre as edições do Festival, a iniciativa se transforma na Ocupação Mirada, com perspectiva similar.

O projeto Mundo Maravilha & Companhias Brasileiras, confirma essa disposição para o encontro e o intercâmbio entre portugueses e brasileiros que extrapola as questões criativas, compartilhando vivências e novas formas do fazer artístico em processos de pesquisa e construção coletivas.

Para o Sesc, o trabalho colaborativo e a troca de experiências entre criadores lusos e brasileiros se constitui em lugar privilegiado de aperfeiçoamento e aprendizado para o processo formativo de ambos. Por outro lado, o contato do público com o repertório construído em conjunto pode ampliar a experiência estética e simbólica agregando outra gama de elementos e valores a refletir.

OCUPAÇÃO MIRADA 2013

A produção teatral ibero-americana é tão diversa quanto diversa é a cultura dos países que a compõe. No entanto, devido principalmente a contingências históricas – em que se inclui o processo de colonização do continente latino-americano, a barreira da língua e questões geográficas, como as dimensões continentais do Brasil – ainda são pontuais as ações de intercâmbio de produções entre o Brasil e o restante da Iberoamérica. Neste esforço, o diálogo com o outro é fundamental. O objetivo do Festival é evidenciar a pluralidade de pesquisas e linguagens dentro das artes cênicas por todos os ibéricos de hoje – europeus e americanos – e discutir de maneira ampla a sua identidade, reforçando o diálogo intercultural.

Desde a primeira edição do MIRADA, em 2010, o processo de curadoria e seleção dos espetáculos e atividades complementares é um trabalho feito a muitas mãos e de forma continuada. Sob a coordenação do Conselho Diretivo do festival e com a assistência da equipe técnica do Sesc SP, o projeto é o resultado de uma cuidadosa pesquisa e do acompanhamento de festivais na Europa e no continente e conta ainda com a colaboração de promotores e agentes culturais em diferentes países, parcerias indispensáveis para a construção da programação.

Paralela a essa curadoria continuada realizam-se eventos e apresentações de obras ibero-americanas nos períodos fora do Festival, que é bienal, a fim de se fortalecer os vínculos com os grupos, artistas e instituições que transitam pelo conceito do Festival Mirada, mas que por diversos motivos não conseguem ser abrigados durante o período de sua realização. Esta ação, que já se tornou, sistemática e com certa regularidade nas unidades do Sesc em São Paulo, denominamos

OCUPAÇÃO MIRADA.
Entre os dias 10 de julho e 11 de agosto realizam-se apresentações de espetáculos, no Sesc Vila Mariana e no Sesc Pompeia, vindos da Colômbia e do Chile respectivamente, que integram também a programação do Festival Internacional de Rio Preto – FIT 2013, bem como 4 obras vindas de Portugal com a Cia. Mundo Perfeito, que compõem a programação do Sesc Belenzinho.

 

O Mundo Perfeito tem combatido as forças do mal desde 2003, ano em que nasceu. O seu nome traduz a ironia de um olhar crítico sobre o presente e o idealismo de um olhar otimista face ao futuro. É também um nome que faz as pessoas sorrirem, seja por que razão for.

Organizado em volta do trabalho artístico de Tiago Rodrigues, que partilha a direção com Magda Bizarro, o Mundo Perfeito é reconhecido pela qualidade do seu trabalho, por uma atividade intensa e pela permanente tentativa de inovar e se reinventar. Além de produzir o trabalho artístico de Tiago Rodrigues, esta pequena estrutura destaca-se também pelo trabalho com autores e no campo da nova dramaturgia, tal como pelo espírito de colaboração com artistas nacionais e internacionais. Contando com mais 30 produções, já apresentaram seus trabalhos em teatros e festivais em vários países, como Portugal, França, Reino Unido, Noruega, Suécia, Espanha, Eslovênia, Suíça, Líbano, Brasil, Itália, Bélgica e Holanda.

Entre os trabalhos mais recentes produzidos pelo Mundo Perfeito, destacam-se Se uma janela se abrisse (indicado ao prêmio de Melhor Espetáculo de 2010 pela SPA), Hotel Lutécia, Tristeza e alegria na vida das girafas e Três dedos abaixo do joelho (indicado para a categoria de Melhor Texto Português Representado em 2012 e premiado na categoria de Melhor Espetáculo de 2012, e galardoado na categoria de Melhor Espetáculo de Teatro de 2012 pelos Globos de Ouro).

O Mundo Perfeito é uma estrutura financiada por Governo de Portugal | Secretário de Estado da Cultura | DGArtes , residente no Alkantara e associada a O Espaço do Tempo.

Para maiores informações, contacte o

Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1.000
CEP 03303 000 Tel.: (11) 2076 9700
email@belenzinho.sescsp.org.br 
www.sescsp.org.br